h1

A mala

October 2, 2009

Tem um versinho infame que eu aprendi quando eu era criança e nunca mais esqueci:

“Eu queria a mala

Amá-la como ninguém

Mas como poderei amá-la

Se a mala ficou no trem”

É, enfim consegui comprar a mala. Mas não qualquer mala, e sim a mala que eu quis.

A mala

A mala

Enfim, é minha. 

A ênfase nessa estória toda é que eu já tinha namorado ela na vitrine, mas como não ia viajar, namorei, mas não levei. Quando surgiu a viagem, fui atrás da mala, mas ela tinha acabado. “Cheetos”!!!

Uma semana depois, ela chegou!

E já está devidamente identificada com minhas fitas roxa-liláses!

Amei!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: